Receptores piratas apreendidos em SP


Polícia apreende 254 receptores de TV paga em SP




Policiais do 3° Distrito Policial de São Paulo apreenderam nessa segunda-feira um lote de 254 receptores de TV por assinatura, que estavam à venda em uma loja da rua Santa Ifigênia, tradicional ponto comercial de eletrônicos no centro da capital.

A apreensão foi a quinta feita pela mesma equipe na região desde setembro. Segundo o delegado Fabiano Vieira da Silva, o estabelecimento -- que não teve o nome divulgado -- cometeu crime por "desenvolver clandestinamente atividade de telecomunicações”.



Dos equipamentos apreendidos, 140 são receptores piratas de sinal de TV paga, de diversas marcas entre eles Azbox e Azamerica, e 114 são receptores que pertencem as operadoras de televisão por assinatura e só poderiam ser instalados por estas nos pontos dos seus clientes.
A ação do 3° DP da Polícia Civil é resultado de uma solicitação de inquérito policial registrada em 2012 pelo Sindicato Nacional das Empresas Operadoras de Televisão por Assinatura e de Serviço de Acesso Condicionado (SETA).


A mesma entidade é autora da ação civil pública que levou a uma liminar proibindo a comercialização dos conversores piratas, segundo decisão da 15ª Vara Federal de São Paulo, em 2011, com apoio do Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Sistemas de TV por Assinatura e Sistemas Especiais de Telecomunicações (SINCAB).

O cerco contra a pirataria de TV paga também vem se fechando em outras regiões do Brasil. Nos últimos dois meses, Polícia e Ministério Público promoveram ações de apreensão em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Goiânia, São Bernardo do Campo e Sorocaba.


LEIA MAIS:












Um comentário:

  1. anonimo18:16

    pelo jeito então além de prender as pessoas vão ter que prenderem os politicos, porq a corrupção nunca acaba e ainda saem livres, acho que azamerica tinha que colocar um satélite próprio com direitos para que cada pessoa pudesse opinar

    ResponderExcluir

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.
Seguir Portal Zeamerica no Twitter